Início O cão de gadoManual de criaçãoA conservação do LoboVantagens do Cão de GadoOutros métodos de protecção

Noticias
Eventos
Divulgação
Bibliografia
Os nossos cães
Projectos
Legislação
Colaboradores
Apoios
Ligações
Contactos
Voltar à página do Grupo Lobo

Origem | Função | Comportamento | Morfologia | Raças | Eficácia

Comportamento

A eficiência de um cão de gado está dependente do seu comportamento em adulto, o qual depende da emergência de determinados padrões comportamentais. Estes padrões comportamentais estão dependentes do estabelecimento de relações sociais com os animais do rebanho, que ocorre durante o Período de Socialização.

Socialização

Embora o processo de socialização possa ocorrer ao longo da vida do cão, é durante o Período de Socialização que as relações sociais com outros indivíduos (mesmo pertencentes a outras espécies), se estabelecem com maior facilidade. Este período, que decorre sensivelmente entre os 2 e os 4 meses de idade, é o mais importante no desenvolvimento comportamental do cão, uma vez que as experiências às quais o cachorro é sujeito nesta altura terão efeitos duradouros no seu comportamento (Scott & Fuller, 1965; Coppinger & Coppinger, 2001). Estas experiências irão definir as suas preferências sociais e o grupo social com que se vai identificar. É nesta fase que os cães de gado aprendem o comportamento de Atenção e começam a dirigir os padrões comportamentais típicos dos cães (e que normalmente exibiriam para outros cães), para os animais do rebanho (Coppinger & Schneider, 1995). Isto é conseguido ao condicionar o meio social em que os cachorros se desenvolvem, limitando o contacto apenas ao gado.

Componentes comportamentais

De acordo com o modelo proposto por Coppinger & Coppinger (1980) para os cães de gado, utilizado em vários estudos sobre o desenvolvimento e a avaliação comportamental destes cães, podem definir-se três componentes comportamentais: i) Atenção; ii) Confiança; e iii) Protecção.

Atenção - está relacionada com a socialização do cão aos animais do rebanho, implicando o estabelecimento de laços sociais entre ambos. Um cão de gado atento é aquele que se mantém na proximidade do rebanho, acompanhando-o nas suas deslocações.

Confiança - refere-se à ausência de comportamento predatório ou de jogo por parte do cão para com os animais do rebanho. Comportamentos que perturbem a actividade do rebanho ou que levem ao ferimento e/ou morte dos animais devem ser impedidos, sendo os comportamentos mais adequados os de submissão e investigação.

Protecção - capacidade do cão reagir adequadamente a situações estranhas e de interromper um potencial ataque e deriva dos acima indicados. Pode ser manifestada através de diversos comportamentos, agressivos ou não, que levem o predador a afastar-se do rebanho.

Das três componentes comportamentais, a atenção é a que melhor parece traduzir a eficiência de um cão na redução da predação. Este é um comportamento fundamental no sucesso do cão de gado, uma vez que o cão só será eficiente se estiver perto dos animais que deverá proteger (Lorenz & Coppinger, 1986).

Além disso, existe uma correlação directa entre a atenção e a redução da predação (Lorenz & Coppinger, 1986). Vários autores referem mesmo que não é necessário que um cão seja agressivo para com os predadores para que seja eficaz na protecção do gado ( e.g . Coppinger et al ., 1988; Green & Woodruff, 1993).

A Atenção é assim uma componente comportamental de grande utilidade, uma vez que é facilmente observável, não sendo necessário observar interacções com o predador ou mesmo a ocorrência de ataques ao rebanho para poder efectuar uma avaliação dos cães.